História

O Gabinete de Estudos Olisiponenses (GEO) foi criado em 1954  pelos Serviços Culturais da Câmara Municipal de Lisboa (CML) para possibilitar o estudo e a divulgação da história de Lisboa, devendo grande parte do seu acervo inicial ao Eng.º Augusto Vieira da Silva (1869-1951), olisipógrafo de renome que, no intuito de ceder a sua Colecção Olisiponense à CML, fomentou a ideia de um espaço acolhedor dedicado a Lisboa, tal como o era a sua casa à Rua da Lapa.

 

 

 

O GEO começou por estar localizado no Palácio Galveias, tendo em 1977 passado para o Museu da Cidade, no Palácio Pimenta, e em 1984 para o Palácio da Rosa, até que em 1992 foi instalado no palácio do Beau Séjour, que pertenceu à Viscondessa da Regaleira.

O GEO dispõe de um dos mais completos acervos bibliográficos, cartográficos, iconográficos e arquivísticos sobre Lisboa, o qual resulta em grande parte da acumulação de valiosos arquivos pessoais de  entre os quais se destacam, além do do próprio Augusto Vieira da Silva, o de outros reputados olisipógrafos como Matos Sequeira, Pastor de Macedo, Tinop e de figuras ilustres de Lisboa como Duarte Pacheco, os quais são acessíveis ao público através do Serviço de Leitura e Referência.

Símbolo de acessibilidade à Web

Site optimizado para Firefox 2.0.0.10, IE 7.0 e IE 6.0
Todos os conteúdos deste site são propriedade da CML ou das entidades neles identificadas.
Utilização sujeita a autorização da Câmara Municipal de Lisboa · © 2007
Desenvolvido por CML/DMAGI/DNT